Veja o que os senadores disseram na votação de hoje

Os senadores começaram, hoje, a analisar o relatório da comissão especial do impeachment que recomenda que a presidente afastada Dilma R...

Os senadores começaram, hoje, a analisar o relatório da comissão especial do impeachment que recomenda que a presidente afastada Dilma Rousseff seja levada a julgamento final no processo de impeachment que enfrenta no Congresso.
Depois da discussão do parecer, o documento será colocado em votação. A sessão começou por volta das 9h45, e a estimativa do Supremo Tribunal Federal (STF) é de que dure, pelo menos, 20 horas.
O relatório da comissão especial, elaborado pelo senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), acolhe partes da acusação de crime de responsabilidade contra a petista. A denúncia é de autoria dos juristas Miguel Reale Júnior, Janaína Paschoal e Hélio Bicudo.
O parecer diz que Dilma Rousseff cometeu “atentado à Constituição” ao praticar as chamadas “pedaladas fiscais” – atraso de pagamentos da União a bancos públicos para execução de despesas.
Confira trechos dos discursos dos senadores durante a sessão:
Relator do processo, Antonio Anastasia (PSDB-MG)
O senador tucano afirmou que a sessão é "histórica" e que o impeachment não tem "conotação penal", sendo o julgamento, no processo de impeachment, jurídico e político. Em seu discurso, Antonio Anastasia também negou a versão de que o impeachment seria uma manobra para "deter" as investigações da Lava Jato.
O relator afirmou que se comprovou que três dos quatro decretos em questão comprometeram a meta fiscal. Para Anastasia (PSDB-MG), sob qualquer ângulo, o Orçamento foi mudado sem autorização do Congresso, e foram feitas despesas não autorizadas. Ele acrescentou que, apesar das críticas e da posição contrária do TCU, as pedaladas foram "reiteradas" em 2015.
"Não é por outro motivo que a LRF proíbe a realização de operação de crédito entre os entes públicos e os bancos sob o seu controle", diz Anastasia. "A influência abusiva do controlador sobre o controlado fatalmente o levará a ser leniente na concessão de crédito e na cobrança das dívidas", afirma o relator.
"A presidente pretendeu dar continuidade a práticas manifestamente ilegais para sustentar politicamente o início de seu segundo mandato. Agiu, portanto, em claro benefício político-pessoal", diz Anastasia.
"Aguardei pelos acórdãos do TCU que teriam, segundo a defesa, facultado ao executivo abrir créditos suplementares incompatíveis com a meta. Até o momento, no entanto, a defesa da presidente não logrou indicar onde estariam esses precedentes", diz o relator.
"O controle parlamentar do orçamento público está na própria origem da democracia e não é dado ao Congresso abrir mão dessa responsabilidade", diz Anastasia. Ele fechou seu discurso pedindo que o Senado vote pela abertura do processo.
Senador José Medeiros (PSD-MT) – a favor
Primeiro a falar, o senador José Medeiros (PSD-MT) afirma ter convicção de que Dilma violou o decoro do cargo e desrespeitou o Congresso e "o regime constitucional e legal das contas públicas". Segundo Medeiros, a política fiscal de Dilma serviu para reavivar a inflação e provocar a crise. "Dilma Rousseff afundou o país e derreteu a economia", diz o senador. "A mãe do PAC" matou o próprio filho. Sob sua batuta, a Petrobras foi "derretida".
Senador Paulo Paim (PT-RS) – contra
O petista Paulo Paim (RS) destaca que o impeachment está na Constituição, mas precisa de um fato que o legitime. Ele defende a legalidade das práticas fiscais do governo Dilma. O senador do PT lembra que as "pedaladas" foram usadas por presidentes que antecederam Dilma, assim como muitos governadores e prefeitos. "A democracia brasileira está sendo atacada por uma enorme conspiração", diz. "Ela é inocente, é uma injustiça", afirma. Em seu discurso, Paim critica a proposta de reforma da previdência do governo interino e o acusa de querer "rasgar a CLT". "O processo de impeachment é uma clássica peça de literatura", diz Paim, destacando que o processo é baseado em fatos irreais.
Fátima Bezerra (PT-RN) – contra
A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) afirma que estamos vendo "o desfecho de um golpe". Para ela, o resultado do golpe será "um longo período de autoritarismo" e de perda de direitos dos trabalhadores. A senadora petista chama o presidente interino Michel Temer de "aproveitador e oportunista" e reafirma sua convicção da inocência de Dilma e diz que Cunha cometeu desvio de responsabilidade ao acatar o pedido do impeachment. Ela afirma que os decretos e as "pedaladas" foram feitos por muitos governantes e até por donas de casa. Ela cita a "falta de embasamento jurídico" do relatório de Anastasia e, mais uma vez, diz que ele é "fraudulento" e que "inverte fatos". "Isso tem nome: é fraude."
Senador Gladson Cameli (PP-AC) – a favor
O senador do PP Gladson Camelo (AC) elogia o relatório do senador Anastasia, destacanso que se trata de uma "peça jurídica riquíssima". Cameli cita a crise econômica e diz que ele é resultado da política fiscal equivocada de Dilma. E diz que o processo foi feito em respeito ao devido processo legal, garantindo o direito de defesa de Dilma. O pepista afirma que Dilma fez, de uma ponte sólida para o desenvolvimento, uma "corda bamba".
Senador Aécio Neves (PSDB-MG) – a favor
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) falou em nome dos senadores do PSDB. Ele disse que todos os senadores de seu partido votam sim e argumentou que votar a favor do relatório do senador Anastasia é respeitar a constituição. Ele agradeceu a honra de falar em nome dos senadores tucanos e disse que a oposição tentou desqualificar o relatório de Anastasia, arguindo sua suspeição, mas argumentou que o relatório é cristalino e inquestionável.
Senador Wellington Fagundes (PR-MT) – a favor
O senador Wellington Fagundes (PR-MT) diz que "sempre foi cauteloso" durante o processo do impeachment e ressalta que o processo do impeachment no Senado teve garantidos o debate e o direito de defesa. Para Fagundes (PR-MT), "o orçamento precisa ser realista, e não uma peça de ficção". Fagundes (PR-MT) afirma que o processo de impeachment mostra que as instituições estão fortes. "Tenho certeza que nosso julgamento será equilibrado e justo", diz.

COMENTÁRIOS

http://picasion.com/
Nome

Colunistas Noticias Politica
false
ltr
item
.: Veja o que os senadores disseram na votação de hoje
Veja o que os senadores disseram na votação de hoje
https://3.bp.blogspot.com/-UMIzlddJY0g/V6ooG8Gx4JI/AAAAAAAA0NI/d6dyN5coliMTnyFrCAQzUoMF20IlrTLXQCLcB/s640/senado.jpg
https://3.bp.blogspot.com/-UMIzlddJY0g/V6ooG8Gx4JI/AAAAAAAA0NI/d6dyN5coliMTnyFrCAQzUoMF20IlrTLXQCLcB/s72-c/senado.jpg
.
http://www.rederadarnews.info/2016/08/veja-o-que-os-senadores-disseram-na.html
http://www.rederadarnews.info/
http://www.rederadarnews.info/
http://www.rederadarnews.info/2016/08/veja-o-que-os-senadores-disseram-na.html
true
2997983909287158768
UTF-8
Não foi encontrada nenhuma postagem VER TUDO Leia Mais Resposta Resposta cancelada Delete Por Home PÁGINAS POSTAGENS Veja tudo MAIS NOTÍCIAS tag ARQUIVO PROCURE TODAS AS POSTAGENS Not found any post match with your request Voltar ao início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minutos atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás Mais que 5 semanas atrás seguidores Segue THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy